sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Exibição do filme VICAM - Encontro dos Povos Indígenas das Américas




Exibição do filme VICAM - Encontro dos Povos Indígenas das Américas
Seguido de debate.
Sexta-feira 8 de Fevereiro 21 h

Fábrica de Braço de Prata
Rua da Fábrica do Material de Guerra (junto ao Largo do Poço do Bispo)
Transporte: Autocarros 28, 718, 755 e 210 (saída no Largo do Poço Bispo); Autocarros 81 e 82 (saída Av. Infante D. Henrique)




Sessão organizada pela Tertúlia Liberdade. Filme inédito em Portugal, realizado no México, em Outubro do ano passado, num encontro no território do povo Yaqui. Testemunhos de luta e resistência cultural. Mensagens da luta por “um mundo sem dominantes nem dominados, um mundo sem capital, um mundo melhor”. Sinais de esperança e rebeldia apelando à resistência global.
DIVULGA E APARECE

Sinopse do filme - Vicam

O filme «Vicam» documenta o Encontro dos Povos Indígenas da América que se realizou em Outubro de 2007 na localidade do mesmo nome, território do povo Yaque, no México. Inédito em Portugal e realizado por um participante que quis permanecer anónimo, o contraponto entre a força das ideias e a simplicidade dos meios, fez nascer um documentário cheio de originalidade e riqueza humana organizado como se de um bloco de apontamentos se tratasse.

Em cerca de hora e meia, desfilam no écran, testemunhos de luta e resistência cultural numa sucessão em que se alternam depoimentos, música e danças tradicionais dos povos, nações e tribos indígenas da América.

A mensagem de luta por «um mundo sem dominantes e dominados, um mundo sem capital, um mundo melhor» marca a parte final do filme, o comício de encerramento do encontro. A leitura das conclusões e o discurso do Subcomandante Insurgente Marcos são sinais de esperança e também de rebeldia apelando à resistência global.

Filme não legendado – falado em castelhano com alguns depoimentos em inglês.

2 comentários:

João Soares disse...

Parabéns pelo vosso Trabalho.
Já consta do meu Dossier Planificando a Paz.
Sejam bem vindos ao Bioterra.

tertulia.liberdade disse...

Obrigado João pela referência que faz na sua página à nossa Tertúlia.

Esperamos que se possa juntar a este movimento criando ai uma outra tertúlia.

Que tal como a nossa se bata pela auto-organização das pessoas no sentido da transformação social.

Um abraço.